quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Óleo Essencial de Alho

Um Santo Remédio!!!


O alho (Allium sativum) é originário da Ásia central e hoje é cultivado em todo o mundo. 
Foi utilizado pelos antigos egípcios, pelos gregos e romanos como remédio e tempero. 
Os bulbos frescos são pr...eferidos para destilação. Um amino ácido chamado alium é encontrado em certas células do bulbo. O alium é quase inodoro, contudo, em células separadas no bulbo, nós encontramos uma enzima, a alineliase, que converte o alium no sulfeto alicínico ou alicina, a substância que tem o cheiro típico do alho. Contudo, durante a destilação à vapor, esta substância passa a ser precursora de uma série de componentes contendo enxofre, responsáveis pelo gosto, cheiro e propriedades medicinais do óleo de alho. Uma vez exposta ao ar, a alicina é convertida em disulfeto dialílico que possui propriedades anti-bacterianas. O uso de extratos contendo alho tem mostrado efeitos positivos contra infecções fúngicas e bacterianas. Ajoeno, um outro componente contendo enxofre encontrado no óleo de alho, também age impedindo o desenvolvimento bacteriano e a mutagênese que dá origem a alguns tipos de câncer. 

O alho tem mostrado ter a capacidade de reduzir entupimentos nas artérias (trombos) e a pressão alta, sendo assim um agente eficaz no tratamento de doenças cardiovasculares. Alicina e adrenosina são os princípios ativos que agem como inibidores da agregação das plaquetas e ditina e ajoeno são anti-coagulantes. O alho também tem apresentado significante efeito sobre cânceres que afetam o estômago e intestinos. A Academia Chinesa de Ciências Médicas informa que o consumo na dieta de alho é inversamente contrário a cânceres gástricos. Trisulfeto dialílico, s-alicisteína e disulfeto dialílico são componentes de propriedades anti-carcinogênicas, tendo a capacidade de impedir o desenvolvimento de cânceres pulmonares e outros. O alho estimula o sistema imunológico através de um aumento da atividade dos macrófagos e dos linfócitos T auxiliares. Também possui a habilidade de inibir o crescimento de parasitas nos intestinos como amebas que causam disenterias. 

O puro óleo essencial de alho, diferente deste vendido em supermercados misturado a óleos graxos, é composto em cerca de 60% de dissulfeto dialílico e 20% de trisulfeto dialílico. É utilizado internamente no tratamento de hipertensão, parasitoses, infecções, colesterol alto, agregação plaquetária e hipertiroidismo (descobriu-se que o alho inibe o metabolismo do iodo interferindo na síntese dos hormônios da tireóide). Melhor ser utilizado diluído a 50% com óleo de oliva e daí 1-2 gotas 3 X ao dia, se quiser na comida. Em inalações funciona bem contra infecções e seu uso externo deve ser feito com cautela (sempre diluído), pois é muito cáustico. Utilizamos localmente para supurar furúnculos e abcessos, e em compressas para tratar reumatismo e inflamações.

Fonte: Laszlo

Um comentário:

  1. OI ELIANA GOSTEI DO POST, E O DO PODE QUE UM ALHO TEM BJS FICA COM DEUS♥
    http://flaviamariavieira.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada por deixar seu comentário.