sábado, 25 de maio de 2013

Tratamento para esporão de Calcâneo

O tratamento conservador (sem recorrer a cirurgia) dos esporões do calcâneo é quase sempre bem sucedido no que respeita a redução da dor e melhoria da funcionalidade, no entanto, por estar frequentemente associado a outras condições, como retracção muscular, fascite plantar e pé-plano, os tempos de recuperação são frequentemente longos, podendo demorar alguns meses até haver um alívio significativo dos sintomas.
A melhor abordagem para esta condição compreende geralmente a integração de várias intervenções terapêuticas:
  • Exercícios de alongamento da fáscia plantar e do tendão de Aquiles (descritos abaixo)
  • Ligadura de tape para descompressão da região plantar
  • Ionização com ácido acético combinada com aplicação de ultra-sons
  • Utilização de palmilhas e almofadas ortopédicas para amortecimento do calcanhar e suporte do arco plantar
  • Caso as dores persistirem uma mistura de corticosteróides com um anestésico local pode ser injetada na zona dorida do calcanhar por um médico ortopedista.

 Só se deve realizar uma intervenção cirúrgica para extrair o esporão quando a dor for persistente mesmo após o tratamento conservador e dificultar seriamente a marcha.

Exercícios terapêuticos para o esporão do calcâneo


Os seguintes exercícios são geralmente prescritos durante a reabilitação de um esporão do calcâneo.
Deverão ser realizados 2 a 3 vezes por dia e apenas na condição de não causarem ou aumentarem os sintomas.


Alongamento da planta do pé

Em pé, com a perna esticada, apoie o calcanhar no chão e a ponta do pé na parede, o mais alto que conseguir, dentro do limite do confortável. Mantenha essa posição por 20 segundos.
Repita entre 3 a 6 vezes, desde que não desperte nenhum sintoma.



Alongamento dos gémeos

De pé, com as mãos ao nível dos ombros apoiadas na parede. Colocar a perna a alongar esticada e atrás, dobrar à frente o joelho da outra perna, com as costas alinhadas. 
Mantenha essa posição por 20 segundos.
Repita entre 3 a 6 vezes, desde que não desperte nenhum sintoma.



 Reforço muscular dos gêmeos

Em pé, apoiado numa cadeira, coloque-se em pontas dos pés. Desça lentamente até todo o pé apoiar no chão. Repita este movimentos entre 8 a 12 vezes, desde que não desperte nenhum sintoma.
Antes de iniciar estes exercícios você deve sempre aconselhar-se com o seu fisioterapeuta.

Fonte: 
Irving DB, Cook JL, Menz HB. Factors associated with chronic plantar heel pain: a systematic review. J Sci Med Sport. 2006 May;9(1-2):11-22; discussion 3-4.
McMillan AM, Landorf KB, Barrett JT, Menz HB, Bird AR. Diagnostic imaging for chronic plantar heel pain: a systematic review and meta-analysis. J Foot Ankle Res. 2009;2:32.
  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por deixar seu comentário.