terça-feira, 4 de setembro de 2012

Bonecas de papel


Gente hoje eu vi nas bancas uma boneca de papel, quando eu era criança, meu tio me dava várias revistas de bonecas de papel, eu amava trocar as roupas das bonecas. Recordar é viver!


Historia das bonecas de papel

Durante os anos 1980 ganharam maior espaço entre as crianças em forma de personagens colecionáveis, vendidos em bancas de jornal e papelarias. 
As bonecas de papel existem desde que existe o papel. 
Em 1791, uma propaganda de Londres anunciou uma nova invenção, então chamada a boneca inglesa. Era uma figura de uma jovem, com oito polegadas de altura, com um guarda-roupa completo de roupa íntima, acessórios para cabelos e seis conjuntos de roupa completos. Bonecas semelhantes a esta foram vendidas também na Alemanha. As bonecas de papel só passaram a ser produzas em larga escala e para as camadas mais populares no início do século XX.
Nos anos 1900 houve uma febre das bonecas de papel nos muitos setores voltados para a mulher e a criança, como revistas femininas e infantis. 
Elas passaram a aparecer também no cadernos femininos e infatis de diversos jornais e outras publicações. Muitos artistas dedicaram-se anos a fio à criação e publicação das bonecas. 
A era de ouro das bonecas de papel ocorreu entre as décadas 1930 e 1950, quando sua popularidade atingiu índices nunca superados. Mesmo durante a segunda guerra mundial elas continuaram sendo fabricadas, apesar da escassez de papel.


A primeira boneca comercial foi fabricada em Londres em 1810 por S&J Fuller, e chamava-se Little Fanny. A primeira boneca de papel produzida na América do Norte foi em Boston em 1812 por J. Belcher. 
Nos anos 1820, conjuntos de bonecas eram produzidos na Europa e exportados para crianças de famílias abastadas em outras partes do mundo. 
A primeira boneca de papel retratando uma pessoa famosa foi da bailarina Marie Taglioni, nos anos 1830 e nos anos 1840 foi publicado outro conjunto reatratando desta vez a bailarina Fanny Elssler e nesta mesma década foi publicada a boneca da rainha Vitória. 
Atualmente estas bonecas são consideradas valiosas raridades.
As celebridades e as estrelas de cinema eram muito populares e retratá-las era muito simples nos anos 1930, 1940 e nos 1950, quando não haviam sido regularizados os direitos de reprodução. As estrelas de cinema e suas imagens eram geralmente propriedade dos estúdios, e elas mesmas nunca viram a renda de sua venda como bonecas de papel. Com as imagens de celebridades protegidas hoje pelas leis, um editor deve pagar pelos direitos de reproduzir nossas estrelas favoritas no formato de bonecas de papel.
Alguns estudiosos da história das bonecas de papel atribuem ao surgimento da Barbie como causa do declínio na popularidade das bonecas de papel na década de 1960, contudo na década de 1990, a Barbie era uma das bonecas de papel mais populares entre crianças e colecionadores. 
As versões da Barbie em papel e de sua irmã,  Skipper, eram amplamente comercializadas nos anos 1970 para suplementar suas parceiras tridimensionais. O namorado Ken também foi vendido no formato de papel.




2 comentários:

  1. Me deu uma saudade agora... como brincava com essas bonecas quando era criança.

    Bjs e obrigada pelo carinho de sempre.

    ResponderExcluir
  2. Como faço pra pegar o selinho. abraços

    ResponderExcluir

Obrigada por deixar seu comentário.