segunda-feira, 4 de junho de 2012

Um almoço da pesada


Orgia gastronômica

Restaurante cheio. Fila dos grelhados já na saída. A fome está emburrecida com a espera.

- Estômago: Espero que você pense bem no que vai comer. Essa semana está sendo bem difícil. Pega uns legumes e folhas, pega leve, porque as coisas no intestino estão feias. A turma de baixo anda enfezada.

Primeiro prato: Arroz, feijoada, cupim, picanha, coração de galinha e tomate.

- Estômago: Como assim? Duas rodelas de tomate? E essas carnes mal-passadas? Pelo menos mastiga direito...

Segundo prato: Arroz, costela, picanha, alcatra e salada maionese.

- Estômago: Chega! Não cabe mais nada aqui. E mais carne? Lembra daquela úlcera? Tá faltando pouco pra cicatriz abrir. Loucura! Manda um pouco de água.

Bebida 1: 600 ml de Coca-Cola.

- Estômago: Por Deus, eu pedi um pouco de água.

- Dono do estômago: Ué, Coca-Cola tem água. E ainda ajuda a dissolver a carne.

- Estômago: Coca-cola tem o inferno dentro. Tá detonando o suco-gástrico.

Sobremesa: 300 g de pudim com calda de caramelo.

- Estômago: Eita, cabe mais nada não. Tá escutando?

- Intestino: O que tá acontecendo aí em cima? Que zona é essa?

- Estômago: O cara tá empurrando mais comida. Agora veio pudim + calda e tonelada de açúcar? Não sei mais o que fazer.

- Intestino: Emergência, vamos aliviar.

- Estômago: O quê?

- Intestino: É isso aí, operação descarga. Caso contrário vai fermentar tudo e esse cara vai explodir.

- Estômago: Cara, o cérebro não vai gostar.

- Intestino: Que pire o cérebro, ele nunca veio aqui em baixo pra saber como são as coisas.

- Estômago: Vamos dar mais uma chance pra ele. Eu acho que ele não vai mais...

Bebida 2: Cafezinho expresso com 20 gotas de adoçante.

- Estômago: Agora sim, vou explodir.

- Intestino: Operação salva-vida, descarga iniciando. Anda, libera o canal do duodeno que eu já tô conversando com o esfíncter.

- Coração: Que que tá havendo aí embaixo? A adrenalina tá aumentando muito.

- Intestino: Emergência total, operação descarga iniciada.

- Coração: Quem autorizou isso? O cérebro não mandou nada.

- Estômago: O cérebro perdeu a capacidade de comando. Só nos resta apagar este incêndio. Mas como?

- Intestino: Assumo o lugar do cérebro. Vinte segundos pra abrir o esfíncter anal. Vai queimar tudo no caminho com esse suco gástrico no lugar errado.

- Esposa: Amor, você tá passando bem? Tá suando todo, aonde você vai?

- Dono do Estômago: Eu preciso ir ao banheiro, urgente. Paga a conta e me espera no carro.

- Esposa: O que você acha que está acontecendo?

- Dono do Estômago: Eu não sei, mas é certo que foi o tomate.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por deixar seu comentário.