segunda-feira, 26 de março de 2012

Óleo de Argan

Tanto anda se falando do ouro Marrocos, que selecionei este artigo da laszlo para vocês.

Argan, é a mais nova sensação das famosas e de seus cabeleireiros badalados, conhecido como ‘‘Ouro líquido do Marrocos’’ por sua riqueza nutricional, cosmética e raridade.

 Tudo começou com a marca americana Moroccanoil que conquistou Jennifer Aniston, Salma Hayek e Taylor Swift, devido ao sucesso das promessas de cabelos brilhantes, macios e hidratados. 

Proveniente da semente dos frutos de uma árvore semi-desértica chamada Argânia (Argania spinosa), o óleo de argan tem como carro chefe os ômega 6 (ácido linoléico 35%) e ômega 9 (ácido oléico 45%), numa proporção equilibrada, que permite uma hidratação profunda da pele e dos cabelos. Além disso é uma rica fonte de vitamina E (62mg/100mg), esqualeno (0,3%), polifenóis (5,6mg/100mg), carotenóides e esteróis (160mg/100g), que prometem ação antioxidante e regeneradora das células.
Estudos experimentais demonstraram que o esqualeno, componente do óleo de argan, leva a um aumento de desempenho do sistema imunológico. Isto acontece devido ao equaleno proteger a biomembrana das células imunes contra os radicais livres, permitindo elas atuarem eficazmente. Entre as várias propriedades do esqualeno, destacam-se a sua capacidade antioxidante, destoxificante, hipocolesterolémica e anti-carcinogénica/quimiopreventiva. O esqualeno também é um agente emoliente e umectante em formulações cosméticas. Depois de ingerido o esqualeno é estocado nos tecidos epiteliais, o que garante alta taxa de proteção para a pele contra radicais livres, com consequente inibição da lipoperoxidação e efeito protetor contra o câncer de pele e radiação (é radioprotetor).

Pelas suas propriedades de abaixar os níveis do colesterol ruim (LDL), o óleo de argan tem sido amplamente estudado em várias universidades do Marrocos, onde é usado como um componente básico da dieta e como parte da medicina tradicional.
Estudos mostraram que 2 colheres de sopa de óleo de argan diariamente por um mês pode reduzir significativamente os níveis de colesterol no sangue. Além disso, foi demonstrado que ele pode contribuir na redução da hipertensão e prevenção da aterosclerose. 

O óleo de argan é riquíssimo também em tocoferóis (620 mg/kg no óleo de argan contra 320 mg/kg no azeite de oliva e 550mg/kg no óleo de sementes de uva extra-virgem) obtendo assim, uma alta atividade de vitamina E. Esta vitamina é um poderoso antioxidante que captura os radicais livres e neutraliza a oxidação destrutiva das células.

Dentre os esteróis encontrados no argan, o principal é o schottenol (44 a 49%) que possui propriedades anticancerígenas comprovadas, e ainda, cinco álcoois terpênicos, incluindo o Lupeol que possui propriedades antiinflamatórias.
Cientistas marroquinos evidenciaram que o óleo de argan ajuda a prevenir o desenvolvimento e progressão do diabetes, auxilia no controle glicêmico e previne também a perda de massa em diabéticos. Já o extrato (tintura) dos frutos de argan mostrou possuir propriedades antimalariais.

Já foi realizada a destilação do óleo essencial dos frutos de argan, que mostrou possuir alto teor de cânfora e cineol (eucaliptol), tendo portanto propriedades expectorantes. Contudo o óleo destilado ainda não existe disponível no mercado à venda, só o óleo prensado das sementes, que aqui é destacado.

 Empregos na pele e unhas

Na pele, o óleo de argan é um produto fantástico! Não é oleoso, é rapidamente absorvido, hidratando profundamente, devolvendo o brilho, a vida e a saúde da pele. Seus antioxidantes agem regenerando a pele e combatem o envelhecimento durante o repouso noturno.
Na farmacopéia do Marrocos, o óleo de argan é recomendado para acne, estrias e queimaduras. Sua aplicação diária trata de rachaduras da pele, em especial do bico dos seios (durante a amamentação), também útil em dermatites e escaras. Além disso, é recomendado para as unhas quebradiças, nutrindo e protegendo contra as agressões externas. É utilizado de 1-3 gotas na pele ou unhas, espalhando-se com a ponta dos dedos.

Empregos no cabelo

Os marroquinos utilizam o óleo de argan como um bioativo no tratamento dos cabelos há séculos. Seus benefícios vêm de sua capacidade natural de hidratar, o que ajuda a diminuir o frizz e controlar os cabelos rebeldes. Seus antioxidantes e vitaminas melhoram a elasticidade dos fios, dão um brilho luminoso e ajudam a renovar os cabelos contra danos causados pelo calor, vento, oxidação ou excesso de escova e química. É muito suave, sendo absorvido instantaneamente sem deixar cheiro ou oleosidade sobre os cabelos.
O óleo de argan é capaz de nutrir e reestruturar os cabelos secos e quebradiços, reduzindo as pontas duplas, além de proteger de danos térmicos. Como beneficio adicional, ajuda a manter a cor dos cabelos coloridos por mais tempo. É o tratamento capilar eleito pelos profissionais, já que seus benefícios são percebidos desde a primeira aplicação. Uma vantagem do uso antes da escova é diminuir o tempo de secagem. 

Formas de usar:
- Antes da escova, ajuda a secar mais rápido e deixa os fios mais macios: Use uma pequena quantidade na palma da mão priorizando o comprimento e pontas.
- Depois da escova, como finalizador, ajuda nos penteados e na prevenção de pontas duplas:
Use uma pequena quantidade na palma da mão priorizando o comprimento e pontas.
- Tratamento noturno: Use uma pequena quantidade na palma da mão utilizando no comprimento e pontas. No caso de cabelos oleosos, deve ser lavado pela manhã.
- Aplicação no processo de coloração: Alguns profissionais utilizam cerca de uma tampa e meia nos cabelos secos ou com química, massageando e deixando sem enxágue antes da aplicação da coloração. O benefício é prevenir possíveis danos aos fios.

A obtenção do óleo é geralmente realizada pelas mulheres, num trabalho árduo. Para se conseguir 1 litro de óleo, são necessários 30kg de frutos, colhidos de cerca de sete árvores, em aproximadamente 15 horas de trabalho. Por isso é importante atenção na hora da compra, já que pelo fato do óleo de argan ter se tornado muito famoso, muito produto ‘‘barato’’ encontrado no mercado é adulterado com óleo de soja desodorizado. Para  que o óleo tenha todas as suas propriedades e dê resultados, precisa ser extra-virgem e puro.

 Fonte: Laszlo Aromaterapia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por deixar seu comentário.