quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Termos usados na aromaterapia



Óleo Essencial é uma substância volátil produzida por plantas aromáticas, estocadas em forma de pequenas gotas entre as células vegetais que podem estar nas folhas, pétalas das flores, tronco, raízes e sementes das plantas.

Absoluto é um extrato altamente concentrado, normalmente líquido, mas, algumas vezes, semi-sólido ou sólido, preparado por extração com álcool (solvente) de um material que pode ser:
- um bálsamo natural ou oleoresina, ou
- um resinóide ou 
- previamente preparado por extração de material vegetal com um solvente de hidrocarboneto (o produto resultante deste processo é chamado de “concreto”).
Absolutos são muito utilizadas em perfumaria.
Exemplos: absoluto de rosas, absoluto de jasmim, absoluto de violeta, entre outros.

Bálsamo é a resina ou oleoresina exsudada caracterizada por um alto conteúdo de ácido benzóico ou cinâmico e seus ésteres. O bálsamo tem um odor característico "balsâmico". 
Exemplos: Bálsamo de Copaíba, Bálsamo de Tolu, Bálsamo do Perú, entre outros.

Gomas vegetais, isto é, aquelas gomas obtidas de plantas, são sólidos constituídos por misturas de polissacarídeos (carboidratos), que são ou solúveis em água ou absorvem água e incham para formar um gel ou gelatina quando colocados na água. Eles são insolúveis em óleos ou solventes orgânicos, tais como hidrocarbonetos, éter e álcool. As misturas são muitas vezes complexas e sofrem hidrólise geram açúcares simples, tais como arabinose, galactose, manose e ácido glucurônico.
Algumas gomas são produzidas por exsudação, geralmente a partir do tronco de uma árvore, mas em alguns casos a partir da raiz. A exsudação é muitas vezes considerado como uma resposta patológica à lesão na planta, seja acidental ou provocada por insetos, ou por ação deliberada do homem. Gomas de sementes são aquelas isoladas a partir da porção do endosperma de algumas sementes (outras gomas vegetais podem ser isoladas a partir de algas marinhas ou por síntese microbiana).
O termo "goma-resina" é ocasionalmente encontrada na literatura, mas não tem um significado preciso embora seja geralmente usado para descrever um material resinoso, que contém alguma goma.

Látex um  fluido, normalmente de cor branco leitoso, que consiste em minúsculas gotículas de matéria orgânica em suspensão ou dispersa em meio aquoso. O exemplo mais conhecido é o látex de borracha, no qual o teor de sólidos é superior a 50% do peso do látex. Os sólidos podem normalmente serem coagulados para formar uma massa sólida através da fervura do látex. Os componentes principais deste coágulo são poliisoprenos cis ou trans e material resinoso (os termos cis e trans denotam a geometria molecular especial exibido por certos tipos de compostos químicos, neste caso, o poliisopreno). Se o poliisopreno é principalmente cis, ele confere elasticidade ao sólido, deixando-o em forma de borracha; se por outro lado, o poliisopreno é principalmente trans, o sólido não é elástico e fica em forma de guta percha (látex coagulado obtido a partir da Palaquium spp.).
Látex são normalmente obtidos através do corte nas plantas com o objetivo de fazê-las “sangrar”. São poucas as famílias de plantas que produzem latex se comparado àquelas que produzem gomas e resinas, e as mais importantes são: Apocynaceae, Euphorbiaceae e Sapotaceae.

Oleoresina é a resina que, em função do alto teor de óleo volátil, é mais macia  ou mole, mais líquida, do que aquela que contém pouco ou nenhum óleo. O termo é, no entanto, algumas vezes abreviado para resina quando descreve resinas macias/moles ou mais líquidas. (O termo também é usado em outro contexto para descrever extratos preparados de especiarias ou de outros materiais vegetais - após a evaporação do solvente utilizado para extrair a especiaria (ou tempero), tem-se como resultado deste processo, um extrato mais líquido, a oleoresina)

Resina (ao natural) um material sólido ou semi-sólido, geralmente uma mistura complexa de compostos orgânicos chamados terpenos, que é insolúvel em água mas solúvel em alguns solventes orgânicos. Resinas óleo-solúveis são solúveis em óleos e hidrocarbonetos do tipo solventes; resinas álcool-solúveis são solúveis em álcoois e alguns outros solventes.
As resinas são amplamente distribuídas no reino vegetal, embora algumas famílias são mais utlizadas em termos comerciais (por exemplo, Leguminosae, Burseraceae e Pinaceae). Resinas podem ocorrer em quase qualquer órgão ou tecido da planta, alguns (como a laca) são produzidos a partir de insetos. A maioria das resinas comerciais são obtidas pela exsudação, em talhos na casca ou na madeira da planta.

Resinóide um líquido viscoso, semi-sólido ou sólido preparado a partir de uma resina natural por extração com um solvente a base de hidrocarboneto. Contêm óleos voláteis originalmente presentes na resina e são muitas vezes utilizados para fins de perfumaria.


Um comentário:

  1. Muito interesante, estou estudando um pouco de aromaterapia, mais não sabia desses termos...

    Bjuss...

    http://mimiycosmeticos.blogspot.com.br/
    http://saladamystica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada por deixar seu comentário.